sexta-feira, abril 21, 2017

quinta-feira, abril 20, 2017

Reacções adversas

A organização onde trabalho está, de certeza, a transmitir-me sarampo profissional. 

Lol...


quarta-feira, abril 19, 2017

O Sr. Ciclista que provocou um acidente

Ia eu de mota na Ribeira das Naus quando um ciclista entra pela passadeira a pedalar. O problema é que eu já estava a meio metro da passadeira e mesmo a 40km/h bati-lhe apesar de ter travado. Ele caiu da bicicleta feriu os cotovelos e bateu com as costas. porque não queria parecer um tubarão. Deixei que viesse a ambulância, a policia disse que recolhia dados no hospital sobre a seguradora dele e tudo isso. Hoje fui buscar o auto do acidente à polícia e descubro que não há seguradora e que provavelmente tenho de ser eu a pagar a pintura da mota e o manipulo do travão que se partiu.  Um tipo provoca um acidente e ainda se vai sair a rir. Descobri entretanto os meus níveis de ansiedade disparam quando vejo ciclistas ou outros motociclista na estrada. A ver se isto me passa ou a experiência de conduzir uma mota em Lisboa vai ser mesmo penosa.  

segunda-feira, abril 17, 2017

Tatuagem feita

Acabou por ficar um bocadinho maior do que eu imaginava e um bocadinho mais evidente. Espero que o seu significado proteja a perna onde foi feita. A minha mãe não reagiu mal, suponho que o trabalho não estará nada de escandaloso.

quinta-feira, abril 13, 2017

O cabeleireiro da cunhada

A minha cunhada, que é cabeleireira, resolveu lançar-se por conta própria. Nasceu um empreendimento familiar que obrigou, em apenas uma semana, a transformar um armazém de roupa num salão sofisticado, todos ajudamos até a minha sobrinha quis pintar um corrimão e uma ombreira de uma porta. Estou muito contente com o resultado final. Espero que ela tenha sucesso. Beleza não falta ao salão, que não faltem clientes.

quarta-feira, abril 12, 2017

Tatuagens

As minhas primeiras (e penso que últimas) tatuagens vão ser feitas este sábado. É já um processo muito amadurecido na minha cabeça, mas confesso que uma me deixa um pedacito nervoso por ser muito visível. Mas é uma cena minha. Não é para ninguém ver, é para eu usufruir do conteúdo simbólico e espiritual das mesmas, A ver como corre e como me sentirei depois com uma marca permanente. 

Desfazer-me da barba: sim ou não?

Ontem dei por uma fotografia minha sem barba e pensei que há muito tempo que não me vejo de cara "lavada". Provavelmente vou rapar. Também cresce numa semana e não é por aí que o gato vai às filhoses, 

Dia 11 de Abril de 2017

Como o meu blogue funciona como um registo pessoal para mais tarde recordar, não me quero esquecer que o dia de ontem foi uma trampa. E que acidentes acontecem, mas haja paciência. 

quinta-feira, abril 06, 2017

Pois...


Ghost in the Shell

A respeito deste filme não vou tecer muitas considerações porque se o fizesse teria de escrever um tratado filosófico sobre teoria civilizacional. Vamos ver o que inspira a quem o vê. Achei muito interessante e intenso o aspecto filosófico do filme. As personagens são bem defendidas, mas o argumento está escrito de uma maneira algo previsível, o que corta o potencial do filme e a latitude dos actores na defesa da sua personagem. Os efeitos especiais são interessantes e não sendo inovadores são claramente uma evolução do que se tem feito ultimamente no campo digital. 

14/20

o Limão fez ontem 3 anos


Filho de peixe...

Diz-se que filho de peixe sabe nadar. A julgar pelos filhos do Dave Stewart dos Eurythmics Poderia até dizer que sim. Os rapazes fundaram a banda Nightmare and the Cat e a rapariga mais velha aparece em nome próprio. Assim, de repente gosto mais do som dos rapazes.

   

quinta-feira, março 30, 2017

Europa virada do avesso

Nem imaginam o calor que está em Viena.

segunda-feira, março 27, 2017

Estará o Limão a ficar gordo?



Eu acho que ele parece mais gordito por causa da posição em que está, não tenho ideia que esteja a pesar mais do que os 6,5kg do costume. Mas lá está, diz que ao dono parece sempre uma coisa diferente. Esta parece a foto de um gato gordo?


Última aquisição musical. Lovin' it!



Soothing - Laura Marling

O álbum chama-se Semper Femina e é extraordinário - pelo menos para o meu e para o gosto de outros que se interessem por alternative folk/rock. 

domingo, março 26, 2017

Vida Inteligente

Infelizmente o formato de filmes de ficção cientifica que abordam o lidar com uma forma de vida extraterrestre inteligente começa a ficar esgotado. À primeira vista este filme não traz nada de novo, do ponto de vista visual é igual a bastantes outros, mas apresenta uma ou duas questões filosóficas quanto à conduta humana que são bastante interessantes. «A vida precisa de destruição» é talvez a afirmação mais provocadora. Há uma pequena surpresa que ajuda  fugir ao fim tradicional, contudo, o filme "despega" pouco de ser uma obra com excelentes efeitos visuais e cinematografia, com uns quantos saltos na cadeira pelo caminho.


13/20  

quinta-feira, março 23, 2017

Ainda sobre o Aquarius

Uma das coisas que mais gostei de ver foi a forma crua como se assume que uma sexagenária continua sexualmente activa. A libido quando nasce é para todos :) 

Aquarius

Penso que a personagem principal deste filme deve ser o sonho de qualquer actriz com mais de 65 anos. Papéis destes existem poucos, mas suponho que poucas actrizes o poderiam representar com a mestria, sensualidade, inocência, sabedoria, tranquilidade e determinação com a Sónia Braga o faz. O filme é um testemunho de vida. Alguém que ainda tem valores e recusa abdicar do valor das suas memórias e dos seus significados por dinheiro. É um filme sobre o assédio dos poderes económicos ao cidadão comum, por um lado, e por outro, sobre a capacidade de sobrevivência e de engenho que o ser humano pode ter quando atacado naquilo que lhe é mais precioso. 

Um filme maravilhoso que adorei.

18/20

São Jorge

Não é um filme fácil. A temática é muito sombria, mas, como sempre, o Nuno Lopes consegue dar uma densidade interessante ao filme.  O José raposo também está bem, mas já vi este várias vezes feito pelo mesmo. Creio que o maior mérito do filme é mostrar sem preconceito o flagelo das empresas de cobranças difíceis sobre famílias/pessoas desesperadas. Mostra a pobreza tal como ela existe em muitos bairros sociais da Grande Lisboa e muita gente não gostará de ver isso - outros verão com curiosidade. 

Pessoalmente, tenho o problema de achar que o cinema português é demasiado cinema de autor (quase teatro na composição dos personagens) mesmo quando comercial e quando no topo disso ainda se tenta fazer "cinema de autor", a carga é muito densa. Não obstante é um filme muito bem feito na expressão dos desesperos, das ironias (cobrar dívidas para pagar dívidas), da brutalidade, mas também da sensibilidade que pode nascer nos meios mais crus e improváveis.

16/20 

quarta-feira, março 22, 2017

terça-feira, março 21, 2017

Roubaram-me uma peúga

Hoje no ginásio roubaram-me uma peúga usada. Já não é a primeira vez que me roubam algo relacionado com os pés. Não deixa de ser curioso.

Cineminha

Acho que hoje vai uma dupla em português.

segunda-feira, março 20, 2017

A Bela e o Monstro

Andei meses há espera de finalmente ver a estreia da versão "carne e osso" de «A Bela e o Monstro». Apesar de achar que a Emma Watson não é assim tão bela para ser «a Bela», acho que foi um bom esforço. O Luke Evans, como Gaston, está excelente (mas ele dificilmente fica mal a fazer seja o que for :-p). Depois tudo o resto é extremamente competente. Contudo, quando vamos ver este tipo de filmes não estamos à espera de "competência", estamos à espera de magia, ilusão, fantasia e sonho. Para tirar as teimas fui revisitar a versão banda desenhada de 1991 e, sem sombra de dúvida, o Lumiére, o Monstro, a Ms. Potts, o pai da Bela, eram todos personagens muito mais fortes. Ficou aqui algo pela rama. 

15/20 

Explosões em Bruxelas

É uma coincidência meio macabra mas, pelo segundo ano consecutivo, 3 dias depois de eu voltar de Bruxelas dá-se uma explosão. Não me deixa muito descansado saber que tenho de voltar lá brevemente. 

Aquela altura do ano

Chegou aquela altura do ano em que eu não vou vestir a roupa de que mais gosto, mas sim a roupa em que menos se nota o pêlo do gato. 

segunda-feira, março 13, 2017

A voz lembra-me a Gwen Stefani



Lost on you - LP

Gosto bastante deste "feeling western" associado à canção. Há qualquer coisa de nostálgico sem ser country . E de início pensava que era a Gwen Stefani influenciada pelo namorado. Afinal não é.

quinta-feira, março 09, 2017

Decoração hurts

Quem me diria que seria tão difícil escolher a porcaria de um papel de parede. E o meu olho puxa logo para o mais caro...grrrrrrrrrrrr.